quinta-feira, 3 de junho de 2010

Mea Culpa ( Lux Alt)

























Oh me desculpa se eu seduzi seus pecados,
Eu não tenho culpa de não ser inocente.
Oh me desculpa se eu conduzi tantos tarados,
Eu não sabia que padre podia ser indecente...

Oh deus, me perdoe
Se não acredito em historinha,
A inocência das fadas reluzentes,
Não mais é minha...

Oh deus me perdoe...
Se não creio em crença ou fé,
Mas tenho mais o que fazer,
Do que crer no que não é.

Oh deus, me perdoe...
Mas o único milagre que conheço
É a natureza que me faz,
A ela sou semelhante e reconheço.

Oh me desculpa se eu seduzi seus pecados,
Eu não tenho culpa de sempre estar em cio...
Oh me desculpa se eu conduzi tantos tarados,
Eu não sabia que padre podia ser vil...

Oh deus me perdoe
Por não precisar de seu real perdão,
Afinal amanhã a mim pertence.
Queira você sim ou não!

Oh deus, me perdoe se eu sou você.
Afinal não é fácil se perdoar por se ser.
Oh deus, me amo mais do que você.
Afinal eu sou tão seu quanto meu... Meu deus

5 comentários:

Azia e Insônia disse...

Truuu! Copiei geral esse poema, muito bom. ADOREI! Me fala mais sobre @ autor@

Beijao

Cleo disse...

é um amigo de Campina Grande ... dá uma olhada no blog http://luxalt.blogspot.com/
Feroz!
e uma pessoa muito especial ... entre em contacto ... besitos Tru

Lucas Altamar disse...

Brigaduuu pelos elogios.
è uma oportunidade e tanto ter contato com pessoas como voce! Abraços!

Vanessa disse...

Excelente!
Beijos!

UMBRAL disse...

Tienes un blog variado y eso me gusta mucho, te sigo

Linkwith

Related Posts with Thumbnails